Inicio | | Viagens | | Voltinhas | | Manutenção | | TUGATECH | | História da XT |  VELA 

terça-feira

Picos da Europa

Introdução: 
Já andava com a ideia de rumar aos Picos da Europa à algum tempo,
e... o ideal seria ter 7 dias e uns 500€uritos disponíveis para tal,
Mas não, e tinha apenas 4 dias,
e tinha de fazer a festa com apenas 200€,
aos quais a "minha" Maria disse antes de eu arrancar, - vê lá se trazes troco disso...

Para poupar uns trocos, levei comida para os 4 dias,
e lá fomos nós...

Barragem de Montargil


Estava a rolar pela margem sul do Rio Tejo, 
e encontrei uma bonita e típica Vila chamada Almieira do Tejo...

Junto ao Castelo existe um chafariz com agua fresca, enquanto matava a sede, um jovem local perguntou-me se queria visitar o Castelo,
(pois segundo ele, a visita era gratuita)
eu agradeci, mas tinha que seguir caminho,
e fica para uma próxima...






Encontramos uma coisa que se chamava a "rota dos Açudes", (PDF: mapa e descrição)
Parecia uma boa oportunidade de ver algo novo, e valeu a pena...




Não foi preciso fazer muitos quilómetros para reencontrar o Rio Tejo,
e encontrar o Tejo foi uma ajuda para sabermos que estávamos no bom caminho,
pois estávamos a vadiar sem mapas, gps, ou outro tipo de ajudas.




Chegada aos tais Açudes,
e eu não percebi muito bem para que serviam, ou o que era na realidade...
Mais tarde li umas coisas sobre eles, e então lá percebi o que eram na realidade.
Um "açude" é basicamente uma represa, e este destinava-se a irrigar os campos e fazer trabalhar algumas noras. Construções e técnicas muito antigas que remontam ao século VIII




E continuamos para norte...

A próxima paragem foi para "almojantar" qualquer coisa,
e como estava próximo do Rio Côa, foi à procura dum local calmo e isolado para fazer a janta.
junto à velha Ponte de Sequeiros do século XIII (wikipedia) encontrei um parque de merendas.

Desta vez levava comigo uma autentica cozinha experimental,
e tinha que funcionar pois contava usa-la durante os 4 dias.
O fogãozeco funcionou sempre bem, e até filmei o gajo... eheheh




Quando acabei de jantar, já não havia sol, e acampei junto à ponte
foi uma noite de verão fria, e pela manhã o termómetro da XT registava 10ºc,
como levei o meu saco cama de inverno nem me apercebi que tinha sido uma noite fria...

Antes de seguir caminho aproveitei para fotografar a Ponte de Sequeiros...
em tempos esta ponte representava uma fronteira entre Castela e Portugal, ou mais ou menos algo desse tipo...
Por isso a ponte tem aquela ruína e é considerada uma ponte fortificada.




Estava a cruzar uma região que tem tanto para ver e descobrir,
mas o tempo era curto, e teria que ser rápido e muito selectivo nas paragens que fazia.
A Vila de Almeida, não podia ser contornada, e fiquei maravilhado com tudo o que vi...
Esta é a entrada principal da Vila...



Foto "gamada" na net da vista aérea da vila



e continuamos pela N221
Rio Águeda, afluente do Rio Douro


Depois de passar a Barca D'Alva...



Encontrar um local adequado para usar o fogão, nem sempre é fácil. Mas costumamos ter sorte ou paciência, e os locais aparecem...
Desta vez encontramos uma espécie de abrigo tipo paragem de autocarros construída em pedra com uma enorme lareira,

... e foi mais uma tachada de esparguete à bolonhesa 








Entramos em terras Espanholas...
e na 1ª localidade fui mandado parar pela Guarda Civil numa operação stop.
Foi tudo muito simples, eu iniciei o dialogo a dizer que queria ir para os picos e não fazia ideia nenhuma do caminho,
e no meio duma conversa agradável, lá saio um itinerário "made in Guarda Civil"

O Guarda disse-me que devia comprar um mapa melhor, e que nunca tinha visto a Galiza caber toda numa folha A5, e que assim era o mesmo que nada... eheheh

Depois todos acabarmos a rir fui-me embora mas com boas dicas para chegar à cidade de Leon
e com isto tudo não mostrei os documentos, apenas os mapas.

As rectas eram enormes e de certa forma monótonas, mas dava par esticar as pernas e rolar com muita descontracção...




Entrei uma barragem ou um lago com uma bela praia fluvial 
dois minutos depois estava dentro de agua, eheheh



Passei ao largo e a sul de Leon,
e com o objectivo de rolar até à Vila de Mansilla de las Mulas

era suposto apanhar a Nacional 625
e enganei-me no caminho e sem saber muito bem porquê, fui por outra estrada...

Ainda bem que assim foi, porque estava na direcção certa e a paisagem era do caraças,
e as fotos falam por si...





Cheguei à Cidade de Cistierna,
e estava na porta dos Picos.

 




Agora começa a 2ª parte da voltinha 
Picos da Europa...

A Paisagem começa a mudar radicalmente... e a primeira ideia é que estou na Serra da Estrela 
mas em vez dos Cântaros da Estrela, aqui é tudo aos picos.

Este até parece que tem neve...
mas é apenas o contraste do sol no final do dia...



Temos que atravessar uns quantos túneis como este... 
e é muito divertido por causa do eco que faz....
enquanto tirava esta foto passou por mim um Porsche, e o condutor do maquinão abriu as goelas ao bicho, e fez uma gritaria linda de se ouvir...

Passei por vários túneis destes...
mas num em particular e era de manhã estava a pingar agua do tecto...
foi os pingos mais grossos e frios que senti na pele a atravessarem o meu blusão de verão 




Chegada á vila de Riaño... 
É uma Vila muito bonita e que serviu para montar o acampamento para a 2ª noite...
Esta era a vista que tinha da minha tenda 





Desta vez usei um parque de campismo...
Não queria problemas com as autoridades neste parque natural onde é proibido abrir um lata de atum...

paguei 11€ por uma noite (ou uma diária) e tomei um belo banho e jantei sem problemas e com todas as condições e mais importante sem comprometer as leis para usufruir deste parque natural...




De manhã bem cedo ensaquei tudo... e empurrei a mota até ao portão e saí sem destino e sem itinerário...
Fui à descoberta e depois logo se via...











Andava danadinho para encontrar uma placa a dizer "Picos"



A XT até parecia conhecer o caminho... e estava a gostar da gasolina Espanhola e dos ares dos Picos...



E já agora, uma peligrafia do motorista da XT...



e um pequeno video do local onde tirei a foto anterior...




O meu amigo Rui falou-me que havia um desfiladeiro do caneco e com uma beleza do caraças...
mas o Rui não se lembrava da direcção ou do nome... 
mas acho que o encontrei e não deve de haver um mais espectacular que este...



É um desfiladeiro simplesmente espectacular com uns bons kms de comprimento...
Estacionar sem comprometer o transito não é fácil... mas vale a pena... porque neste local passa um rio a uns 40 metros mais a baixo do nivel da estrada...
o barulho e força da agua é impressionante... parece uma descarga duma barragem  





Desfiladeiro continua e parece não ter fim...

Um pouco mais à frente voltamos a parar para ver esta cascata... espectacular...  

infelizmente a foto não consegue revelar a sua verdadeira beleza... 


Continuei pelo desfiladeiro... 



e aproveitei para ir conhecer de perto umas pontes suspensas que há por lá, a pontapé...



encontrei este turista que dizia ser português e falava um espanhol das docas esquisito...




a XT fica bem em todas as fotos 




Com a historia de prá frente é que é caminho fui parar a Cangas de Onís...

e nunca tinha visto uma cidade com tantos hotéis 
nem parei... fui de seguida até encontrar uma bomba de gasolina...
atestei o deposito e encontrei um posto de turismo... 
a simpática senhora do turismo deu-me umas boas dicas e um mapa da região...

Então fui conhecer os tais lagos... o Lago de Enol e mais outro que não me lembra o nome...

Antes de chegar a estrada de acesso exclusivo aos lagos parei para ver uma catedral e isto que deve ser uma capela...
Vi muita gente e filas... e nem pensei duas vezes... 
tiro um retrato rápido da coisa e vou-me já embora, que isto é gente a mais...

e aqui está a tal capela... da catedral esqueci-me de tirar a tal foto... 
e é um edifício muito bonito e cuidado...




A caminho dos lagos a historia era outra 
estava no meu mundo 



Cruzei-me com centenas de vacas... 
umas na estrada... 
outras nas bermas... 
outras mesmo no meio da estrada... 
e outras aos saltos, e até parecem cabras da montanha, como esta da foto...



Mas lá cheguei aos lagos...




Nos lagos podemos ver os restos duma mina e uma maqueta gigante do parque "Picos da Europa"





Encontrei uma foto com o nome de todos os Picos...
e reparei que havia um Pico sem nome 
e foi logo batizado... o "Pico dos Vadios"



Aproveitei para ver as vacas de perto...




Este... nem por isso...




Acabei por pisar uma grande bosta de cócó... que foi projectada pelas rodas, para a XTzinha



Agora vem a parte menos boa...

numa localidade chamada "Panes" não vi o cruzamento para Riaño, e fui parar a Fuente Dé 

Fuente Dé não tinha nada para ver, além de apanhar o teleférico...
mas eu não levava dinheiro para teleféricos... e fiz 50 km para o boneco...

o problema é que tinha a gasolina quase à conta para chegar a Cistierna, e agora ia ser difícil chegar lá com o motor a trabalhar... porque não havia nada pelo caminho... e disso já ia alertado...
com sorte havia uma bomba pequena e escondida em "Panes" e lá me safei...


Fica aqui uma foto tirada em Fuente Dé ao teleférico




De volta a estrada e desta vez no caminho certo...
agora era sempre a subir e a curvar...




até que encontrei esta pequena estátua 





Pareceu-me ser mais confortável que o banco da XT 



E agora começa o regresso a casa com o cair da noite...
e começa da pior maneira quando me apercebo que tinha perdido o mapa 
Tinha deixado o mapa em Fuente Dé... acho que ficou em cima do saco e arranquei com a mota e ele deve ter caido nos primeiros metros sem ter dado por isso 

mas estava determinado a vir dormir a Portugal aconteça-se o que acontecer... e caguei para o mapa perdido, porque para a frente é que é caminho... 



O Regresso a casa


Desde aquela estátua foi quase sempre a descer e a curvar até Riaño, e de Riaño foi só descer até Cistierna...

nada mais fácil... e não havia como enganar...

Na Cidade de Cistierna tentei fazer um itinerário para continuar caminho... 
e foi quando me apercebo que tinha perdido o mapa 

A moral foi a baixo... e a primeira ideia que tive foi: 
já não quero mais isto vou fechar os olhos e a quando abrir novamente os olhos estou em frente ao portão garagem...
mas não deu certo... 

Fui ao "Deus dará" e na primeira rotunda vejo uma placa a dizer Mansilla de las Mulas  
estava no bom caminho por mais 50 kms

em Mansilla de las Mulas, encontrei um senhor que tinha a paciência dum santo... 
explicou-me o caminho até uma Cidade que se chamava Benavente...
foi o melhor que podia acontecer...

mas o pior estava para vir... era já de noite e eu sem saber as horas, e sem forma de controlar fosse o que fosse em relação ao itinerário... (também fui teimoso e nunca pensei em comprar um mapa)

Pior foi quando o cansaço começou a vencer o prazer de vadiar, e próximo de Benavente tomei a decisão de entrar numa Autoestrada A-6 (Madrid - Coruña)
Já não estava a pensar direito e parei numa bomba depois duns 30 km de AE... 
e perguntei: 
Caminho para Portugal...
resposta:
hombre... aquí usted va a La Coruña... al norte de España...

Apetecei-me gritar com a força toda...

Eu sou um gajo supersticioso... 
e acredito que não posso deixar nada para trás... nem lixo ou restos, assim como a minha bagagem ou pertences... 
tudo faz parte da mobília da viagem, e tudo faz parte do sucesso ou não...

e como tenho isto no meu subconsciente, deixei-me manipular pelo azar, só porque tinha perdido o mapa...

era altura de parar e pensar...
orientei um cantinho e fiz o jantar nas calmas... e comi nas calmas e lavei a loiça nas calmas... 
não tinha pressa... atestei o deposito e dei meia volta no próximo nó e saí por onde entrei...

Agora estava tudo bem novamente e com os dois depósitos atestados (o meu e o da XT)
só faltava descobrir o melhor caminho para sul... 

Lembrei-me que sempre que navego por instinto as coisa dão certo (algumas vezes  )
entretanto tinha tirado uma foto a um mapa na bomba e com o zoom da maquina podia consultar o mapa...
já não tinha desculpa de não ter mapa... o problema é que não sabia ou conseguia situar-me no mapa...

Acelerei em direcção à lua e um pouco mais para o lado... 
a lua quase cheia passou a ser a minha referencia naquelas planícies escuras...
e tinha um forte sentimento que estava na direcção certa... 

Deu certo  encontrei uma placa que dizia Bragança 90 kms

um depois uma placa que dizia Bragança 30 ou mais kms 

Miranda do Douro - Portugal 9km   

E Bingo.......... 




Acho que entrei em Portugal por aqui... 
mas agora pouco importa...
e continuei até Mogadouro  já pela noite dentro...
Até que numa Aldeia chamada Castelo Branco  a XT pediu a reserva e para não correr o risco de ficar sem gasolina, parei numa paragem de autocarros e dormi umas 3 horas até ser de manhã, e depois podia ir procurar uma bomba 

já tinha passado por umas 8 a 10 bombas de gasolina fechadas... e não podia arriscar a gastar os últimos 2L sem ter a certeza que iria no caminho duma bomba...

Sleep 




Por volta das 7 da manhã estava a caminho de Freixo de Espada à Cinta para atestar a XT 

um pouco mais a sul salvo erro pela nacional Nº221 encontrei este sinal...
e nem pensei duas vezes... 
o que é nacional é bom, e vamos lá ver isso de perto 




o caminho era divertido e fácil...




O monumento era uma ponte romana esquecida no meio do nada...
com um pequeno e quase seco ribeiro... e tinha um moinho em ruínas... 
era bonito e estava bem preservado, talvez por estar esquecido... 

Aproveitei para olear a corrente, despir o fato da chuva, que tinha usado para rolar na noite fria...

e pôs-me a caminho sem voltar para trás e em direcção à N221




Deixei-a a minha marca... indicando que passei por ali... que é 3 pedra empilhadas  




Passei por Castelo Rodrigo




um castelo em ruínas mas espectacular...











Valeu a visita... gostei de conhecer Castelo Rodrigo...




Fiz um pequeno desvio para conhecer o...






É uma aldeia toda dentro das muralhas do castelo e muito bem cuidada...
já começava a ficar farto de ver castelos  e fui procurar algo diferente 





Fui pôr os pneus na terra, e procurar uma praia fluvial  




Passei por debaixo da ponte da Autoestrada de Vilar Formoso...
no sentido Castelo Mendo para Castelo Bom...




Que ganda ponte 




vista a distancia...




fui pela N332 até Idanha a Velha




este sinal deve ter umas boas centenas de anos 




Depois passei para a N240 e por fim para a N355 e passei pela vila de Secura sem parar...
Acabei por parar na velha e desactivada fronteira






A paisagem mudava completamente nas terras espanholas...
parecia um enorme deserto...




Até que chego a Alcántra, e a sua enorme e lindíssima ponte...
Fiquei a admira-la durante uns bons minutos, e debaixo dum sol escaldante...




Eu gosto de ver pontes, e de imaginar como foram construídas...
e esta foi das melhores que já vi... pelo seu tamanho e pela sua idade...




Agora faltava fazer uns 70km até Portugal, mas antes iria atravessar umas rectas do caneco sem sombras...




Enquanto circulava na casa dos 90km/h via uns pássaros grandes e outros pequenos na estrada...
os grandes levantavam voo muito antes da mota se aproximar, mas os pequenos pareciam ser suicidas 
Não eram pássaros... eram gafanhotos enormes... 
quando cheguei a Portalegre tinha restos mortais de gafanhotos por tudo o que era lado...

Espero que a protecção dos gafanhotos não façam queixa de mim por este "massacre" 
mas até estalava quando batiam nas botas e no motor






Fronteira de Portugal   




e os últimos 250kms não tiveram grande historia
fui apanhar a nacional N118 e descer para Ponte de Sor e casa....

Mas ainda tirei uma ultima peligrafia desta estrada única no mundo  




e fui mais ou menos assim 
que fui e vim 
aos Picos da Europa  



38 comentários:

  1. Muito bom...parabéns pela volta..já deu para matar saudades...

    Boas fotos..a tua XT é uma privilegiada...

    ResponderEliminar
  2. Muito OBR Amigo...
    A minha XT é uma pequena Princesa, que ainda vai dar uma voltinha ao mundo...
    é tudo uma questão de tempo... LOL
    ABRs

    ResponderEliminar
  3. Excelente volta e excelente mota! Que tudo corra de feição para essa esperada volta ao mundo.

    ResponderEliminar
  4. de repente fiquei com saudades da minha XT .....

    excelente voltinha .. e as fotos ... Espectaculares ... para mim só faltavam mais uns banhos pelo caminho ... e um colchão para as minhas costas :-)))))

    Paula Kota

    ResponderEliminar
  5. excelente cronica, e paisagens fenomenais, parabéns

    ResponderEliminar
  6. Grande espírito!!! Onde fica a estrada da última foto? Sei que ainda ontem passei por lá, de volta para Braga (coincidência). É antes ou depois do Marvão?

    Abraço.
    Miguel Dias

    ResponderEliminar
  7. muito bom, os picos é um destino que me deixa com agua na boca...

    obrigado pela partilha

    abraço

    Carlos Heitor

    ResponderEliminar
  8. Revivi algumas viagens que fiz no passado, obrigado, assim mesmo é que é, e partilhando cá com o pessoal.

    ResponderEliminar
  9. Muito Obrigada Pessoal...
    pelos Simpáticos comentários...

    @:[Mig Fica N246-1 entre Portagem e Escusa... próximo de Castelo de Vide
    http://www.panoramio.com/photo/2448901

    ResponderEliminar
  10. Boa! Obrigado. Continua!! És uma inspiração :))))

    ResponderEliminar
  11. Grande reportagem! Grande volta, grande motard e grande espirito ! Tens o meu respeito como teu igual! Forte abraço!

    ResponderEliminar
  12. Excelente viagem, gosto do espirito. Crónica bem elaborada. Vai dando noticias. Se vieres para o Norte apita. vdpcunha@gmail.com

    ResponderEliminar
  13. Obrigada Pessoal...
    OBR Cunha...
    mas a próxima vai ser em Fevereiro na Serra da Estrela... não é bem no Norte...
    c
    ABRs

    ResponderEliminar
  14. amigo, leio muito seu blog que é muito bom! me interessei por uma bagster e não encontrei no brasil, será que só tem na Europa?
    queria saber o valor que você pagou nela e se teria algum site que eu pudesse comprar via internet.
    aguardo resposta em meu email.
    utfpr.ronaldomohr@gmail.com

    valeu e continue aumentando o conteúdo do blog que já me ajudou muito.

    ResponderEliminar
  15. @Ronaldo
    Olá Ronaldo...
    Eu comprei a minha capa de deposito "bagster" em 2ª mão (usada) e comprei barata através dum Amigo do Clube XT Portugal.com
    comprei por metade do preço...
    esta capa tem a vantagem de proteger o deposito... mas tem a desvantagem de acumular poeiras e sujidade entre a capa e a pintura do deposito... que se não for regularmente limpo, vai acabar por riscar a pintura...
    o preço que eu paguei foi de 50€ e custam uns 100€ (250$ reais)
    Se encontrar a capa em algum site... eu envio-te um email com o link ;)
    OBR pela visita
    ABR

    ResponderEliminar
  16. Obrigado. Eu achei em um site por 173€, achei bem elevado o preço.
    espero conseguir uma para proteger a pintura, obrigado pelas dicas.

    abraço

    ResponderEliminar
  17. Boas...
    por esse preço... deve ser a capa de deposito com a mala de deposito !!!
    se for só a capa está muito cara... acho eu...

    ABR

    ResponderEliminar
  18. Muito bom ..Parabéns pela a aventura :)

    5*****

    ResponderEliminar
  19. Olá Vadio,

    Li a tua crónica, deliciada!

    Muitos parabéns e um enorme obrigado pela partilha da aventura! :-)

    Eu vou fazer a minha este verão ;-)

    Cumps!

    Angela

    ResponderEliminar
  20. Ola Angela...

    OBR pelo simpático comentário!!

    Faz uma boa viagem... e diverte-te que aquilo é muito fixe e bonito...
    as pessoas que lá vivem também são porreiras e muito simpáticas !!
    Respira-se um bom ambiente nos Picos... com muita beleza e curvas com bom alcatrão LoOL

    CUMPS
    Edgar

    ResponderEliminar
  21. ...Estou a pensar comprar um xt (só nao sei se compro com pneu super motard ou normal) pois conduzo uma chopper e estou cansado...o teu blog é quallquer coisa de muito potente e nota-se o teu amor por tudo o que fazes com a xt e a forma que escreves...li a tua viagem aos picos como quem le um livro de um nobel..hehehe..muitos parabens..adorava fazer algo do genero..Rui Miguel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rui...

      Sempre quis ter uma "chopper"
      não sei se chopper é o nome correcto... pois gosto delas na linha das sportster tipo a HD 883 Iron...
      Acho que era feliz nas minhas voltinhas com uma Iron 883... LoOL
      ou com uma Drag star 650...

      mas depois entrei nesta onda de Trail... e agora não quero outra coisa...
      já podia ter trocado de mota... mas não...
      é como dizes... Eu gosto mesmo da minha Mota, e nem me passa pela cabeça vende-la ou substitui-la por outra...

      Mas a XT600 é um "cavalo de pau" para viajar LOL
      Hoje se tivesse que comprar mota... piscava o olho à XT660R ou então a "Z"
      A XT660X está fantástica... mas eu gosto da polivalência da jante 21"
      Também gosto da nova Transalp ;)com a sua jante 19"
      já estou a divagar... eheheh...

      ABR dos Grandes
      OBR pelo simpático comentário...
      e OBR pela visita

      Edgar

      Eliminar
  22. Grande passeio. Fizeste-me ver um vídeo de culinária eheheh
    Passaste por locais do Les-a-Les 2011, concretamente a Ponte de Alcântara que tem 1.900 anos... não me enganei, é mesmo aquela idade ;)
    A prova do crime http://2.bp.blogspot.com/-O2kRuWoCj-w/ThhqaWxNGyI/AAAAAAAABw4/flRMxiehAz0/s1600/105.JPG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vitor
      Desculpa responder-te 15 dias depois... mas só hoje reparei no teu comentário...
      Sim passei por "N" locais do Lés a lés de 2011
      - Ponte de Sequeiros
      - Ponte de Alcantra
      - Castelo Rodrigo
      e talvez mais um local ou outro...

      Estive a ver no teu blog o LaL
      http://vabem.blogspot.pt/p/les-les-2011_10.html
      e tens o percurso muito bem identificado :)

      O meu percurso foi sugerido por uma pessoa com uns 75 anos que em tempos teve uma maquina de projectar cinema, e andava pelo interior do país a fazer secções... este Senhor conhece o interior de Portugal como ninguém... e deu-me uma ajuda na escolha do caminho...
      e depois tive uma surpresa quando vi que tinha sido parecido com o LaL...

      Mas a Ponte de Alcantra é certamente a Ponte maior e mais bonita que já vi...
      tentar pensar como ela foi feita à 1900 anos atrás com os meios que existiam... deixa-nos de queixo caído...
      Essa Ponte é algo de notável...

      ABR
      Edgar

      Eliminar
  23. Boas edgar, como sempre uma aventura fantástica, já agora vou próximamente fazer uma voltinha durante dois dias, levo tudo que preciso assim ao genero do "vadio", tenda, saco-cama, fogão artesanal, etc, queria te perguntar se nunca tiveste problema por pernoitar assim fora de parques de campismo, para a zona onde vou penso que serei o único em muitos km, mas mesmo assim será que haverá problemas em montar tenda num pinhal para passar a noite?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas...
      até a data, nunca tive problemas de maior...
      já foi "atacado" por dois cães que apenas queriam a minha comida...
      mas tudo se resolveu e apenas um cão ficou a coxear LOOL
      Com as pessoas normalmente eu evito contacto... e nunca denuncio o meu acampamento... (sempre escondido)
      outras vezes escolho locais vigiados... (por exemplo: Barragens Hidroeléctricas com câmaras de vigilância, etc etc)
      Mas é tudo uma questão de bom senso ou tentar prever o que pode acontecer...
      Mas sobre a segurança ou falta dela... eu não gosto de falar publicamente (ou seja... não costumo abrir o jogo publicamente)
      porque tenho medo de mostrar os meus "trunfos" LOL

      ABR

      Edgar

      Eliminar
    2. Boa noite Edgar, antes de mais obrigado pela resposta, estava-me a referir se "legalmente" nunca tiveste problemas visto que é proibido(estupidamente) acampar fora de lugares preparados para o efeito, porque com quem quer fazer mal posso eu bem....ditos trunfos...obrigado.

      Eliminar
    3. Ahhh OK...
      Bom... com as autoridades nunca tive problemas...
      mas já tive alguns episódios... eheheheh (mas sempre com final feliz)
      Mas por norma evito meter-me a jeito, e nesta voltinha pelos Picos optei por pagar para dormir num Parque de Campismo, visto que tomar banho nos Picos é difícil devido ao frio e também expressamente proibido.

      De resto as autoridades são nossas aliadas e não vêm num "gajo" como eu uma ameaça tanto para o meio ambiente como para os demais... Basicamente olham para mim como parte da paisagem eheheheh
      Sempre que encontro a Policia, GNR ou Guardia Civil, faço questão de os cumprimentar e se possível trocar algumas palavras e assinalar a minha passagem...

      Próximo dos Pirenéus já tive uma vez o OK da Guardia Civil para acampar onde quisesse...

      Outra vez durante o regresso a casa duma voltinha (Faro 2010) pernoitei numa arcada e fui acordado pela guarda civil, com varias perguntas... respondi prontamente a tudo e expliquei as minhas intenções, e desejaram-me um bom dia e "buena ruta" ;
      Enquanto arrumava tudo para me pirar dali, olho para uma placa de mármore que estava na arcada, e dizia "Guardia Civil"... Eu não queria acreditar!! tinha acampando à porta do posto da Guarda LOOOOL

      ABR

      Edgar

      Eliminar
    4. Ehehe, está então esclarecido, obrigado Edgar, e continuação de "boas Viagens" "V"

      Eliminar
  24. Mto bom, comprei a XT660Z à 1 mês e tou cheio de vontade de me meter numa aventura dessas. O teu blog é uma inspiração para quem tem uma XT :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Hugo

      OBR Amigo...
      espero que seja também para o resto das Motas LOOL
      mas compreendo perfeitamente o teu comentário ;) porque normalmente não é uma Mota escolhida para "viajar" ou fazer "off road"... eheheh

      OBR pela visita e pelo simpático comentário :)
      ABR dos Grandes

      Edgar

      Eliminar
  25. Fantástico, Edgar! É tudo o que me ocorre dizer para descrever a crónica, assim como todo o blog :)

    Ando de mota há 2 anos, no último dos quais com uma custom 250, mas ando a piscar o olho às trial e quando puder, a próxima vai ser trial de certeza.
    Este blog é uma inspiração para mim e uma grande ajuda a todos os que querem viajar de mota. Gosto também da parte de preservar o ambiente e do teu espírito de que com pouco se pode fazer muito.. Excelente!
    Muita força e continua por favor :)
    Forte Abraço,
    Pedro Galrito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pedro

      Deixa-me começar por agradecer o teu simpático comentário OBR :)
      O "estilo" Trail permite uma liberdade maior que os outros modelos...
      mas acho que podia fazer exactamente o mesmo com uma HD883 ou uma Utilitária... mas tinha que evitar o fora de estrada...

      ABR dos Grandes
      e pode ser que a gente se cruze um dia destes ;)

      Edgar

      Eliminar
  26. Ola boas:) Edgar, Antes de mais parabéns , pelo espírito de aventura e de Grande Entusiasta da Yamaha´s eu tenho duas e não gozo nem uma hora dos teus dias, quero pedir autorização posso publicar o teu video no meu facebook?
    abraço

    Arlindo Pinto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Arlindo

      OBR por perguntares... e claro que podes publicar o video ;)
      é como se fosse teu... ou nosso ;)

      OBR pela visita e pelo comentário
      ABR (Edgar)

      Eliminar

  27. Parabéns pela viagem, pelas fotos e pela crónica......
    comecei a ler e só parei no finzinho.....
    ó pá acho que devias passar isto ao papel acrescentando muita coisa que de certeza não nos contaste e, porque não, acrescentando alguma ficção!
    Grande abraço muita saúde e muito boas curvas com a XT ou outra que seja.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carlos
      e Obrigada pelo feedback :)
      Pois... mas isso do papel seria difícil, ou daria outro trabalho
      mas quem sabe, e talvez um dia o faça...
      Muita coisa acontece nestes dias em viagem
      muita coisa mesmo, e difícil é escolher o que contar...
      muita coisa poderia ser dita, ou escrita sem recorrer à ficção,
      por exemplo:
      Enquanto abastecia a XT no pueblo Potes, antes aconteceu um episódio...
      tudo começou quando eu vejo um grupo de 4 motas RR´s a dirigirem-se para a pequena bomba de gasolina...
      e eu pisei um traço continuo e entrei talvez da pior maneira para ganhar a vez na bomba de gasolina...
      (ou seja, algo me dizia que eles eram muitos e complicados, e que eu era só um e com dinheiro na mão)
      Resumindo e concluindo, ninguém me devolveu o cumprimento :(
      mas estava lá uma senhora já velhota com uns sacos no chão, e ela assistiu a tudo, e também reparou como eu fiquei "triste" e abalado pela espécie de desprezo que fui alvo;
      e a senhora disse qualquer coisa deste género:
      - La tua mota es el más hermosa de todas estas
      porque él es verdadeira y pura... Buena viaje.
      E terminou com um sorriso, olhando de seguida para os outros e franzindo o nariz... eheheh
      Eu sorria como ninguém, pois por está eu não esperava, e agradeci-lhe e durante uns bons kms isto não me saiu da cabeça
      e ainda hoje penso nisto muitas vezes, quando por alguma razão me sinto "a ovelha negra do rebanho".

      E é assim... mas talvez um dia escreva noutra plataforma :)
      ABRAÇO
      (Edgar)

      Eliminar